Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/616
Título: Concepções de conselheiros tutelares sobre desenvolvimento e aprendizagem e atuação na garantia do direito à escolarização de crianças e adolescentes : um estudo de caso
Autor(es): Oliveira, Orlei Rodrigues de
Orientador(a): Penso, Maria Aparecida
Palavras-chave: Assistência à menores;Educação;Psicologia aplicada;Aprendizagem
Data do documento: 16-Aug-2016
Data de defesa: 15-Aug-2011
Editor: Universidade de Brasília
Citação: OLIVEIRA, Orlei Rodrigues de. Guardianship counselor s conceptions on development, learning and actions towards securing children and teenagers right to schooling: a case study. 2011. 107 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2011.
Resumo: Este trabalho buscou analisar, investigar e identificar em que consistem as concepções de conselheiros tutelares sobre desenvolvimento e aprendizagem e atuação na garantia do direito à escolarização de crianças e adolescentes. O referencial teórico adotado foi a teoria psicogenética de H. Wallon, por levar em conta a totalidade da pessoa, na realidade concreta da existência humana, e responder a vários problemas ligados à infância e a adolescência e também às relações entre o indivíduo e a sociedade. A pesquisa foi de natureza qualitativa, por valorizar a experiência da pessoa inserida no meio social, a participação, a subjetividade e as perspectivas dos sujeitos participantes e a interpretação e construção da realidade por meio do caráter dialógico. O estudo de caso foi adotado por ser essencial na produção do conhecimento, ao dar uma atenção especial ao caráter singular e ao atribuir significado à subjetividade da pessoa. A coleta de dados foi realizada por meio da entrevista semiestruturada e os participantes foram cinco conselheiros atuantes em um mesmo Conselho Tutelar de uma Região Administrativa do Distrito Federal. As respostas foram analisadas e interpretadas de acordo com a técnica da análise de conteúdo. Os resultados apontam que os conselheiros possuem uma concepção intuitiva de que o desenvolvimento humano e a aprendizagem ocorrem no meio social, na família e na escola. No entanto, subsiste nos conselheiros uma concepção idealizada de família, com padrões e valores definidos, principal responsável pela interação família-escola, pelo desenvolvimento e pela escolarização de seus filhos. Falta aos conselheiros clareza na compreensão das relações entre família e escola e em que consiste o papel da escola nessa relação. Constatamos uma postura pouco reivindicativa, por parte dos conselheiros, e uma precária interação com os movimentos sociais e redes de apoio. A atuação na garantia do direito à escolarização de crianças e adolescentes é limitada a algumas ações pontuais e não muito eficazes. Falta aos conselheiros tutelares uma formação mais consistente do ponto de vista científico, subsidiada por teorias e práticas psicossociais voltadas para a compreensão histórico-social e crítica dos processos de desenvolvimento, de aprendizagem e de escolarização de crianças e adolescentes. Abstract: The research was from qualitative nature, for valuing the person s experience while inserted in its social context, participation, subjectivity and perspectives from the participant, subjects reality interpretation and construction by means of dialogical characters. The case study was adopted for being essential in the production of knowledge for giving a special attention to its singular character and attributing meaning towards the person s subjectivity. The data gathering was accomplished by means of semi structured interview and the participants were five acting counselors in the same Guardianship Council from an administrative region from Distrito Federal. The answers were analyzed and interpreted according to the Analyses Technique of Content. The results indicate that the counselors posses an intuitive conception which tells them that Human Development and Learning happens in a Social, Familiar, School context. However, these counselors posses an idealized conception of the family, with patterns and values pre established that considered them as the being the ones responsible for the interaction between school and family, as well as schooling and development of their children. They lack the clarity to understand the relationships between family and school as well as to understand school s role in this context. We observed a low demanding position on part of the counselors, a deficient interaction with social movements and support nets. The acting towards securing the educational rights from children is limited to a few punctual actions, which were not very effective. The counselors lack a more consistent formation, from a scientific perspective, guided by theories and psychosocial practice, aiming a critical social historical comprehension on the process of development, leaning and schooling of children.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/616
Etapa/Modalidade: Ensino Medio
Appears in Collections:02.02.01 Teorias da Aprendizagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Orlei Rodrigues de Oliveira.pdf1,1 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.