Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/552
Título: A escolarização do estudante com deficiência intelectual nas representações sociais de professores de ensino médio
Autor(es): Azevedo, Kátia Rosa
Orientador(a): Cerqueira, Teresa Cristina Siqueira
Palavras-chave: Identidade social;Deficientes mentais - educação;Ensino médio;Educação inclusiva
Data do documento: 15-Aug-2016
Data de defesa: 16-Sep-2013
Editor: Universidade de Brasília
Citação: AZEVEDO, Kátia Rosa. A escolarização do estudante com deficiência intelectual nas representações sociais de professores de ensino médio. 2013. 168 f. Dissertação (Mestrado em Educação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
Resumo: A presente pesquisa teve como objetivo investigar as representações sociais dos professores de ensino médio das escolas públicas de Brasília sobre a inclusão de alunos com deficiência intelectual e relacionar essas representações com a experiência e formação desses professores. Trata-se de uma pesquisa que teve como lente teórica a Teoria das Representações Sociais e a literatura referente à inclusão. As análises dos dados foram estruturadas a partir de dois momentos. No primeiro momento, fizemos a aplicação do questionário da TALP aos 115 professores de 11 escolas públicas e procedemos às análises desses dados com auxílio do software EVOC. Essa análise foi realizada inicialmente com os 115 professores e, posteriormente, apenas com aqueles que declararam ter formação em educação inclusiva. No segundo momento, realizamos entrevistas semiestruturadas com nove professores. Para analisar as entrevistas, utilizamos de uma adaptação da análise de conteúdo, proposta por Bardin (2002). Concluímos que as representações sociais de professores estão objetivadas no binômio legítimo, porém, difícil. Assim, o aluno com DI é representado como especial, porém, imperceptível, discriminado e gera desafio e dificuldade para o professor que se sente despreparado e não valorizado, portanto, desmotivado para realizar mudanças. Essa representação contrasta, entretanto, com a representação social específica de um subgrupo de professores que apresenta formação continuada em educação inclusiva. Para esse subgrupo, o aluno com DI é constituído de necessidades, mas também de potencialidades. Ele é representado como capaz e dificuldade. Constatamos ainda que a experiência de escolarização do aluno com DI vem impactando os professores de ensino médio, mas essa experiência é compartilhada, principalmente, por meio da prática de lamentação, que promove o alívio do mal-estar, mas não permite ampliar as crenças dos professores na capacidade de desenvolvimento desses alunos. Isso acaba por perpetuar uma representação social centrada exclusivamente na ideia de dificuldade e imutabilidade da deficiência. Os resultados indicam que a informação advinda do curso de formação, bem como da experiência com a escolarização do aluno, é valorizada na representação social, contudo, ela adquire sentido não só em função dos elementos cognitivos, mas também dos elementos afetivos. Acreditamos que a presente pesquisa contribui na medida em que socializa indicadores de sucesso, bem como de obstáculos em relação à formação e à experiência dos professores com jovens com DI em classes regulares de ensino médio. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT This study aimed at investigating the social representations of high school teachers from public schools of Brasilia about the inclusion of students with intellectual disabilities and relate those representations with the experience and courses of these teachers. Our theoretical framework is based on Social Representations Theory and educational inclusion literature. The empirical data were analyzed in two moments. At a first moment we applied the free association questionnaire to 115 teachers from 11 public schools and proceed to the analysis of these empirical data using the software EVOC. This analysis was initially performed with all 115 teachers and later, only with those who had training courses in inclusive education. The second moment included semi-structured interviews with nine teachers, to analyze the interviews we used content analysis proposed by Bardin. Results indicated that teachers´ social representations is objectified in the binomial legal, however, difficult. Thus, students with intellectual disabilities are represented as special, however, imperceptible. They represent challenge and difficulty for teachers who feel unprepared and unmotivated to make changes. This representation contrasted, however, with the social representation of a specific subgroup of teachers who had specific training during under graduation in inclusive education. For this subgroup, students with intellectual disabilities consists of needs , but also of possibilities, so they were represented as capable and difficult. We also acknowledged that the experience with students with intellectual disabilities had impacted the high school teachers, however, this experience was shared mainly through the practice of complaint which relieved their discomfort, but did not permit teachers to expand their beliefs in the development ability of those students, instead it led teachers to perpetuate a representation centered exclusively on the idea of difficulty and immutability of disability. Results indicated that information from the courses as well as from the experience with the student is important in that social context, however, it made sense not only in terms of the cognitive but also to affective elements. We believe that this research contributed to socialize success indicators, as well as obstacles about inclusion of young people with intellectual disabilities in mainstream high school classes.
Descrição: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2013.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/552
Etapa/Modalidade: Ensino Medio
Appears in Collections:13.02.01 Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_KatiaRosaAzevedo.pdf1,73 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.