Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/517
Título: Tecnologias assistivas e inclusão escolar : o uso do software GRID2 no atendimento educacional especializado a estudante com autismo em escola pública do Distrito Federal
Autor(es): Cândido, Flávia Ramos
Orientador(a): Souza, Amaralina Miranda de
Palavras-chave: Inclusão escolar;Software;Atendimento educacional especializado;Tecnologia educacional;Autismo;Comunicação
Data do documento: 12-Aug-2016
Data de defesa: 31-Mar-2015
Editor: Universidade de Brasília
Citação: CÂNDIDO, Flávia Ramos. Tecnologias assistivas e inclusão escolar: o uso do software GRID2 no atendimento educacional especializado a estudante com autismo em escola pública do Distrito Federal. 2015. xix, 238 f., il. Dissertação (Mestrado em Educação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Resumo: Esse estudo teve como principal objetivo analisar o uso do software GRID2, ferramenta de Comunicação Aumentativa Alternativa (CAA) disponibilizada pela Coordenação de Educação Inclusiva (COEDIN) da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (SEDF) para algumas escolas públicas do Distrito Federal (DF), e a implicação dessa tecnologia nos processos de ensino e de aprendizagem, de comunicação e de inclusão escolar de um estudante com Necessidades Educacionais Específicas (NEE). O projeto de pesquisa foi definido tendo como base a inserção de Tecnologias Assistivas (TA) nas Salas de Recursos Multifuncionais (SRM) e os crescentes estudos voltados para a compreensão da contribuição das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) dessa natureza no atendimento educacional de estudantes com NEE. A pesquisa fundamentou-se nas contribuições de Vygotsky (1983, 2000, 2001) sobre a relação entre desenvolvimento e aprendizagem, postulando que a aquisição e o desenvolvimento da linguagem ocorrem no curso das aprendizagens, ao longo da vida. Na primeira etapa, o estudo dedicou-se a compreender a processualidade da inserção do software GRID2 em escolas públicas do DF, por meio dos agentes públicos que a propuseram e por meio dos profissionais que tiveram essa ferramenta contemplada em suas escolas. As etapas seguintes buscaram compreender a organização do trabalho pedagógico instituído no Atendimento Educacional Especializado (AEE) e investigar os processos de ensino e de aprendizagem de um estudante, identificado com autismo, e que apresenta necessidades específicas na comunicação por meio da observação da utilização de recursos de Comunicação Aumentativa Alternativa, incluindo o software GRID2. O estudo foi realizado em uma SRM de uma escola de Ensino Fundamental localizada na cidade de Ceilândia-DF, envolvendo uma professora do AEE, uma professora de classe regular, o estudante atendido pelas duas profissionais e a mãe desse estudante. A metodologia utilizada foi a pesquisa-ação, que conforme explicita Barbier (2007), é apoiada em procedimentos cíclicos de reflexão e ação com o intuito de favorecer o processo de mudança. O estudo de caso complementou o percurso metodológico escolhido para a pesquisa. Após o mapeamento das escolas que receberam o referido software, seleção do local e dos sujeitos da pesquisa, a primeira ação se configurou na realização de uma avaliação pedagógica inicial do estudante para identificar suas necessidades comunicacionais e na aprendizagem com vistas à estruturação do plano de intervenção com o uso do software GRID2 em seu atendimento, a partir de objetivos definidos em conjunto pelas duas professoras. Quanto às ações de (re)organização do trabalho pedagógico, o estudo registrou maior articulação e colaboração entre as professoras do AEE e da classe regular no planejamento e execução das atividades com a inserção de recursos de CAA no contexto escolar, o que favoreceu o processo de ensino e de aprendizagem do estudante, apontando para uma melhora em sua comunicação, fator que contribuirá na sua inclusão escolar. O estudo apontou para a necessidade de se investir na formação do professor que atua em SRM para o uso de Tecnologias Assistivas, em especial, para o uso específico do software GRID 2 e sinalizou para a necessidade de formação de professores das salas comuns (regulares) para utilização de Sistemas de Comunicação Alternativa na sua prática pedagógica com estudantes com autismo. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT This study aimed to analyze the use of GRID 2 software, Augmentative Alternative Communication Tool (CAA), available from Coordination of Inclusive Education (COEDIN) the Secretary of State of the Federal District Education (SEDF) for some public schools in the District Federal (DF), and the implication of this technology in the teaching and learning, communication and school inclusion of a student in Special Educational Needs (SEN). The research project was defined based on the inclusion of Assistive Technology (AT) in Multifunction Resource Rooms (SRM) and the growing number of studies aimed at understanding the contribution of Information and Communication Technologies (ICT) such in the educational service students with SEN. The research was based on the contributions of Vygotsky (1983, 2000, 2001) on the relationship between development and learning, arguing that the acquisition and development of language occur in the course of learning, lifelong. In the first stage, the study set out to understand the processuality inserting the GRID2 software in public schools of the Federal District, by means of public officials who proposed and through the professionals who had contemplated this tool in their schools. The following steps have sought to understand the organization of the pedagogical work established the Educational Service Specialist (ESA) and investigate the processes of teaching and learning of a student identified with autism, and having special needs in communication by observing the use of resources Augmentative Alternative Communication of including GRID2 software. The study was conducted in a SRM of an elementary school school located in Ceilândia-DF, involving a teacher of the ESA, a regular class teacher, the student attended by both professionals and the mother of this student. The methodology used was action research, which as Barbier (2007) explains, is supported in cyclical procedures of reflection and action in order to facilitate the change process. The case study complemented the methodological approach chosen for the research. After mapping the schools that received such software, site selection and research subject, the first action is set in the realization of a student initial teacher assessment to identify their communication needs and learning aimed at structuring the intervention plan using the GRID2 software in your care, from goals set jointly by two teachers. As for the actions of (re) organization of educational work, the study reported greater coordination and collaboration among teachers of the ESA and the regular class in the planning and execution of activities with the inclusion of CAA resources in schools, which favored the process teaching and student learning, pointing to an improvement in their communication, a factor that will contribute to their school inclusion. The study pointed to the need to invest in teacher education who works in SRM for the use of assistive technologies in particular for the specific use of GRID 2 software and signaled the need for teacher training of ordinary (regular) rooms for use of alternative communication systems in their teaching with students with autism.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/517
Etapa/Modalidade: Educacao especial
Appears in Collections:05.01.01 Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_FlaviaRamosCandido.pdf3,58 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.