Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/1180
Título: Progressões rebeldes: dois ensaios sobre harmonia e valoração em música.
Autor(es): Carvalho, Marília do Espírito Santo
Orientador(a): Freitas, Sérgio Paulo Ribeiro de
Palavras-chave: Harmonia (Música);Teoria Musical;Tonalidade (Música)
Data do documento: 11-Feb-2019
Data de defesa: 10-Aug-2018
Editor: Universidade do Estado de Santa Catarina
Citação: CARVALHO, Marília do Espírito Santo. Progressões rebeldes: dois ensaios sobre harmonia e valoração em música. 160p. il. Dissertação (Mestrado em Música) - Universidade do Estado de Santa Catarina, 2018.
Resumo: Resumo: Situando-se no campo da teoria musical a presente dissertação investiga combinações de acordes que divergem de prescrições da teoria da harmonia tonal. Tomando por mote a distinção entre progressão e sucessão exposta nos primeiros parágrafos do “Funções Estruturais da Harmonia” de Arnold Schoenberg, e a partir de uma revisão de tipologias para as combinações harmônicas, são averiguadas disputas entre acatamento e violação, procurando reconhecer, então, valores associados às sonoridades das sucessões de acordes, percebidas aqui como progressões rebeldes. Ao infringir regras, ou seja, ao desafiar o estabelecido pela cultura da tonalidade harmônica, tais progressões transgressoras estariam questionando critérios da arte, como ordem, autonomia e beleza? Com que elementos musicais e com quais combinações harmônicas se faz música sob o argumento da rebeldia? Tais temáticas e questões se articulam aqui em dois ensaios analíticos: um sobre a “Gymnopédie n.1” publicada por Erik Satie em 1888, e outro sobre a canção “O quereres” lançada por Caetano Veloso em 1984.Abstract: Situated in the field of music theory, the present M.A. thesis investigates combinations of chords that diverge from prescriptions of the theory of tonal harmony. Adopting the distinction between progression and succession as outlined in the first paragraphs of Arnold Schoenberg's Structural Functions of Harmony, and proceeding from a review of typologies for harmonic combinations, the author examines disputes between adherence to and violation of convention in an effort to discern the values associated with the sonorities of particular chord sequences, perceived here as rebellious progressions. In defying rules, i.e., in challenging culturally established harmonic tonality, would such transgressive progressions represent a questioning of the criteria of art, such as order, autonomy, and beauty? With which musical elements and harmonic combinations is this rebellious music made? These themes and issues are addressed here in two analytical essays: one on “Gymnopédie n.1" published by Erik Satie in 1888, and the other on the song "O quereres", released by Caetano Veloso in 1984. Keywords: Tonal harmony; Harmonic progressions; Music theory and analysis; Gymnopédie no. 1, Erik Satie;
URI: http://hdl.handle.net/123456789/1180
Etapa/Modalidade: Ensino Medio
Appears in Collections:09.04.01 Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação de Marília do Espírito Santo Carvalho.pdfDissertação (Mestrado em Teoris Musical) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, 2018.16,61 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.