Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/1022
Título: Representações de professores sobre o uso da informática na Educação Infantil : estudo de caso em uma escola pública de Santa Maria (DF)
Autor(es): Rodrigues, Diva Lúcia
Orientador(a): Santos, Gilberto Lacerda
Palavras-chave: Educação de crianças;Informática - educação
Data do documento: 27-Nov-2017
Data de defesa: 29-May-2015
Editor: Universidade de Brasília
Citação: RODRIGUES, Diva Lúcia. Representações de professores sobre o uso da informática na Educação Infantil: estudo de caso em uma escola pública de Santa Maria (DF). 2015. 105 f., il. Dissertação (Mestrado em Educação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Resumo: Esta dissertação estuda as representações de professores sobre o uso da informática na Educação Infantil, por meio de um estudo de caso em uma escola pública de Santa Maria, no Distrito Federal. A investigação fundamenta-se nas concepções de Moscovici (1978); Jodelet (2001) e Alves-Mazzotti (1994) para o entendimento do conceito de representações sociais associadas à educação. Na análise das representações evidenciadas pelas professoras, o referencial teórico utilizado está baseado no trabalho de autores como: Afonso (1993); Amante (2003); Carneiro (2002); Levy (1999); Santos e Braga (2012); Silva (2010); Venkatesh (2003), entre outros. Com o propósito de compreender, por meio da explicitação de representações de professoras da Educação Infantil, suas concepções e atitudes em relação ao uso da informática nas práticas educativas, foram utilizadas a pesquisa bibliográfica e o estudo de caso, que corroboraram no delineamento das imagens e atitudes frente ao trabalho com a informática na escola. Para o mapeamento das representações das docentes, foram utilizados, no estudo de caso, os seguintes procedimentos: entrevistas, questionários e roda de conversa. Ve-se que a informática está presente em toda a nossa vida. O número de pessoas conectadas aumenta diariamente e, cada vez mais cedo, as crianças são inseridas nessa efervescência digital e tecnológica. Vivemos a era da linguagem digital, na qual aparelhos tecnológicos, sempre mais modernos e com mais funções agregadas, trazem à palma da mão ações que demandariam uma gama de procedimentos e tempo. As escolas não tem ficado para trás. Políticas de inserção de recursos tecnológicos da Educação Infantil ao Ensino Médio são fomentadas em todas as instâncias. A inserção destes recursos informatizados transmite mudanças que são sentidas em todas as áreas, impõe ritmos e dimensões diferentes e inovadoras relacionadas à tarefa de ensinar e aprender. A utilização dos recursos informatizados é vista por pesquisadores como uma promissora área a ser explorada, de modo a favorecer a efetividade do trabalho do professor e ligada ao sucesso da escola. Entretanto, em pleno século XXI docentes sentem-se inseguros, receosos, e envergonhados quando o tema é o uso de recursos informatizados nas atividades pedagógicas com crianças pequenas. O resultado da pesquisa aponta que algumas professoras são resistentes quanto a aceitação e o uso de recursos informatizados na escola, por dificuldades didáticas relacionadas ao desconhecimento da aplicabilidade prática da informática; da falta de experiência no domínio da linguagem digital; e por interpretarem que há uma desconexão com a rotina pedagógica da educação infantil. O maior problema apontado no estudo é a falta de formação continuada, focada no aperfeiçoamento para inserção do recurso como auxílio pedagógico de forma inovadora e articulada ao fazer da educação infantil, isto corrobora na criação de representações distorcidas quanto à aplicação destes na escola. Na associação de imagens positivas quanto ao uso de recursos informatizados vê-se que o modelo de aceitação e uso de tecnologia UTAUT, fornece indicativos de que a expectativa de desempenho é uma constante na fala das professoras, elas veem a informática como um auxílio para as suas tarefas, mas somente se adequadas à rotina, compatíveis com as habilidades e experiências a serem incentivadas na educação infantil. É importante ressaltar que as professoras pesquisadas estão em busca de formas, individuais ou em grupo, de apropriar-se das funcionalidades pedagógicas dos recursos informatizados para incluí-los na rotina das crianças da educação infantil. ______________________________________________________________________________________________ ABSTRACT This dissertation studies the representations of teachers on the use of information technology in early childhood education, by means of a case study in a public school of Santa Maria, in the Federal District. The investigation is based on conceptions of Moscovici (1978); Jodelet (2001) and Adam-Mazzotti (1994) to the understanding of the concept of social representations associated with education. In the analysis of representations highlighted by teachers, the theoretical framework used is based on the work of authors such as: Afonso (1993); Lover (2003); Lamb (2002); Levy (1999); Santos and Braga (2012); Silva (2010); Venkatesh (2003), among others. With the purpose to understand, through explicit representations of teachers of early childhood education, their concepts and attitudes regarding the use of information technology in educational practices, were used the bibliographical research and case study, which corroborate the delineation of the images and attitudes front to work with computers at school. The number of people connected increases daily and increasingly early, children are inserted in this digital and technological effervescence. We live in the era of digital language, in which technological devices, more modern and more aggregate functions, bring the Palm of the hand actions that would demand a range of procedures and time. The schools don't have fallen behind. Insertion policies of technological resources of early childhood education to high school are encouraged in all instances. The insertion of these computerized channel resources changes that are felt in all areas, impose rhythms and different and innovative dimensions related to the task of teaching and learning. The use of computerized resources is seen by researchers as a promising area to be explored, in order to promote the effectiveness of the work of professor and linked to the success of the school. However, in the 21st century teachers feel insecure, afraid, and embarrassed when the topic is the use of computer resources in educational activities with young children. The search result shows that some teachers are resistant as the acceptance and use of computerized resources at school, educational difficulties related to lack of knowledge about the practical applicability of information technology; the lack of experience in the field of digital language; and interpret that there is a disconnect with the pedagogical routine of early childhood education. The biggest problem pointed to the study is the lack of continuing training, focused on perfecting for insertion of the resource as a pedagogical aid in an innovative way and articulate in making of early childhood education, this supports the creation of distorted representations about the application of these in school. In the positive images about the use of computerized resources to see if that model of acceptance and use of UTAUT technology, provides indications that the expectation of performance is a constant in the speech of the teachers, they see computers as an aid to your tasks, but only if suitable for routine, consistent with the skills and experience to be encouraged in early childhood education. It is important to note that the teachers surveyed are in search of ways, individual or in a group, to take ownership of the pedagogical features of computerized resources to include them in the routine of the children of early childhood education.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/1022
Etapa/Modalidade: Educacao Infantil
Appears in Collections:05.03.01 Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_DivaLúciaRodrigues.pdfDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2015.1,24 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.